DERMATOLOGIA

A pele é o maior órgão do corpo humano.

Mede quase 2 m2 e pesa aproximadamente 4 kg. É um órgão essencial para a sobrevivência humana já que actua como barreira protectora contra agentes do meio ambiente como bactérias ou vírus, por exemplo. Para além desta e outras funções, como regulação térmica, excreção de substâncias ou órgão sensorial, tem também a função de nos proteger dos raios solares, especialmente os raios ultravioleta A e B. Esta protecção é efectuada pela melanina, o pigmento que dá cor à pele. O tipo e a quantidade de melanina determinam a cor da pele, dos cabelos e dos olhos.

Nas pessoas com albinismo, há pouca ou nenhuma produção de melanina, pelo que a sua pele está completamente desprotegida para os raios ultravioleta. Isto representa um grave perigo para a sua saúde, já que a sua pele é muito vulnerável a queimaduras solares, que podem levar, na situação extrema, ao aparecimento de cancros de pele.

Estatísticas feitas em diversos lugares de África demonstram que as pessoas com albinismo morrem prematuramente, mais especificamente entre os 30 e os 40 anos, sendo o cancro de pele uma das principais causas de morte. Caso não utilizem nenhuma protecção solar, este número pode baixar para os 18 anos ou até menos.

Quanto mais cedo se detectam as lesões na pele que poderão degenerar em cancros de pele (melanomas), mais eficaz será o seu tratamento e mais possibilidades de uma vida normal terão as pessoas com albinismo.

 

Deste modo a Kanimambo actua tanto na fase da prevenção, através da distribuição de protectores solares, chapéus de aba larga e óculos de sol com protecção UV e sessões de sensibilização e formação sobre a protecção solar, mas, também, na fase do tratamento, com a realização de Missões Médicas de Dermatologia a Moçambique.

PRIMEIRA MISSÃO MÉDICA DE DERMATOLOGIA

 

A Primeira Missão Médica de Dermatologia decorreu entre 1 e 11 de Fevereiro de 2019, em Nampula e Maputo. Foram consultadas 100 pessoas (metade em Nampula e metade em Maputo) pela equipa constituída por três elementos portugueses, o Dr. Ricardo Vieira, médico especialista em Dermatologia, com diferenciação em Cirurgia Dermatológica e Oncologia Cutânea e Professor Auxiliar de Dermatologia na Universidade de Coimbra; o Dr César Martins, Assistente Hospitalar Graduado de Dermatovenereologia e a Dra. Carla Frias (Coordenadora, Direcção da Kanimambo).

 

Esta equipa foi apoiada pela Dra. Bainabo Parruque Hospital Central de Nampula, Dra. Leyani Oliveira – UniLúrio, Drª Maria Helena Segene – UniLúrio, Dra Gilda Luciano – Hospital Central de Maputo e pelo Eng. Nuno Bento – Representante Kanimambo em Moçambique.

Foram realizados inúmeros tratamentos de queratoses actínicas, doenças de Bowen, carcinomas basocelulares superficiais ou carcinomas basocelulares nodulares de pequena dimensão na maioria dos doentes, bem como procedimentos reconstrutivos, como retalhos e enxertos.

Foram realizadas acções de formação a médicos internos dos dois hospitais e a estudantes da Universidade do Lúrio e do Colégio Médico de Medicina Familiar e Comunitária de Maputo, no âmbito dos seguintes temas: Prevenção e tratamento do cancro de pele no contexto do portador de albinismo; Urgências em Dermatologia; Conceitos básicos de cirurgia dermatológica, e.o.

À semelhança das restantes missões médicas, foram ainda distribuídos protectores solares, chapéus e outros materiais de protecção, bem como folhetos de sensibilização a todos os pacientes.

© 2020. Kanimambo - Associação de Apoio ao Albinismo, ONGD