TSF | Entrevista a Margarida Carneiro e ao Eng. Miguel Anacoreta Correia



No âmbito das celebrações do Dia Mundial de Consciencialização do Albinismo, a Kanimambo concedeu duas entrevistas à rádio TSF. A primeira foi realizada a dia 13 de Junho, com a nossa Presidente da Direcção, Margarida Carneiro, e abordou o albinismo em Moçambique. Referiu a vontade local de acabar com a discriminação, que se traduz num aumento das condenações dos criminosos responsáveis pelos raptos de pessoas com albinismo. Divulgou a missão de representação em curso, destacando o seu principal objectivo: a abordagem precoce ao albinismo.


Entrevista à Presidente da Direção Margarida Carneiro


A dia 24, acabado de regressar de Moçambique foi a vez do Eng. Miguel Anacoreta Correia, Presidente do Conselho de Fundadores da Kanimambo, de narrar o sucesso da missão. De facto, a avaliar pela adesão às celebrações do 13 de Junho, prevê-se uma fase de maior empatia pelas pessoas com albinismo. Apesar disso, o número de assassinatos tem vindo a aumentar, devido à força que o negócio horrendo de tráfico de partes do corpo de pessoas com albinismo para a feitiçaria tem em países como Malawi. Em Nampula, o Presidente da Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia, Doutor Miguel Correia, apresentou uma proposta de criação de um centro clínico para tratamento de pessoas com albinismo e investigação na área da saúde. O Eng. Miguel Anacoreta Correia revelou que o Ministério da Saúde e o Governo de Nampula apoiam esta ideia. Até agora, a Kanimambo contou apenas com o Grupo de Amigos da Kanimambo e com um grupo de empresas para financiar a sua acção. A Kanimambo, neste ano, tratou quase 400 pessoas com albinismo. Para que as populações com menos possibilidades pudessem frequentar as consultas, a Kanimambo financiou o transporte até ao local onde iam ser atendidos.


Entrevista ao Presidente do Conselho dos Fundadores, Miguel Anacoreta Correia

© 2020. Kanimambo - Associação de Apoio ao Albinismo, ONGD